Vanessa

Loira, pele bronzeada, músculos desenhados e um corpo maravilhoso escondido em blusas, camisetas de academia. Além do humor ácido, no meio do treino, dava umas indiretas a mim que eu ficava até constrangida de não responder a altura. Numa série de exercícios me revela que estava para sair da academia, que ia começar um projeto, e que ia fazer o happy hour para a despedida. Eu, como uma aluna que ia sentir falta, fui. Mas primeiro passei na casa dela para busca-la. Chego ao condomínio, aperto a campainha, e ela abre o portão e pede para subir. Porta aberta, conheço o seu apartamento, e procuro pelo quarto que estava de portas abertas. Entrei sem ser convidada, pois já estava sendo convidada, ela estava tomando um banho, onde a esperei sentada na cama.

Como a porta do banheiro estava aberta,  ela saiu sem toalha, me deu aquele sorriso, com o cabelo molhado, escorrendo em seu corpo com a musculatura definida e desenhada, que avança devagar me dando um beijo com seus lábios finos. Algo impressionante, a nossa química forte bate e ela me ajuda a tirar a roupa, e me dominando bem forte, me deitando pressionando a suas pernas na minha, de encontro a sua virilha com a minha.

Corpos que lutam, sem desgrudar a boca, gemidos gostoso, dedos que rolam entre os seios, um abraço violento de nós duas tentando chegar por cima da outra. Ela se fasta, pega uma meia calça em sua gaveta, e volta pra cama para tentar me dominar. Num golpe conseguimos entrelaçar as pernas, deixando nossas virilhas mais próximas, formando-se assim uma tesoura com tesoura, para nos esfregar gostoso. Vulva linda, raspada, delicada, com seu clitóris grande, que dava pra sentir duro de encontro com o meu, e com o movimento de pernas, me prende novamente por cima dela, tentando me amarrar as mãos com as meias para me dominar, que chega a meu pescoço sem querer. Nada planejado, eu por cima, ela me segura com a sua meia com uma mão, com a outra mão pega o vibrador que estava guardado debaixo do travesseiro, girando e ligando, colocando entre nós.

Me puxando como se fosse uma rédea, ela dá uma volta com a meia, e me puxa, me sufocando, mas a sensação de ter algo pulsando entre nós, deixando-nos mais conectadas uma com a outra, me faz esquecer da do no pescoço. Me sinto em segurança, a cada movimento com a cintura dela, um puxão. Por mim ficaria a eternidade nesta posição, na cama dela, com ela, vibrando juntas.

Minha musa na academia agora embaixo de mim, gozando junto comigo, gemendo, me tocando. Eu só sentindo, minhas mãos sentindo seus seios, apertando levemente, sentindo sua força.

Ela afrouxa e me permite sair, saio de cima, beijando o corpo todo, até chegar em sua vulva que desejava. Lábios internos grandes, rosados, parecidos com a pétala de uma orquídea, sinto seu gozo vir na minha língua, o sabor dela é inigualável.

Terminamos em carícias, esquecemos o happy, era a nossa hora da felicidade, foi o melhor jeito de despedir da Vanessa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s