A Briga

As vezes um personagem de filme influencia um pouco sobre nossos hábitos sexuais. No meu caso não foi diferente.

Após a uma primeira briga de casal, isso alguns dez anos atrás, como todos os relacionamentos, decidi causar a surpresa para uma foda pós briga, qual mulher que nunca fez isso né?

Lua de fel foi uma das minhas inspirações para a minha personagem maligna, assistam para saber. Vesti o que tinha no guarda roupa, uma bota preta de cano médio que ia até os joelhos, uma meia 7/8 por baixo com cintas ligas e uma calcinha preta de renda, um corset preto com detalhes prateado e cobrindo tudo isso um sobretudo, e pra avançar o meu lado malvado, uma cinta preta que tinha pego do armário dele, a cinta favorita.

Após ele chegar em casa, tudo apagado, no corredor próximo a porta do quarto, acerto-o com um golpe de cinta, ele não entende nada, e dou mais uma cintada, e ele larga a maleta do notebook no chão e se ajoelha.

Na penumbra ele vê meu rosto, todo maquiado, com batom vermelho bem destacado, ele logo se entrega feito um cachorrinho, e vem me farejando dos meus pés até as coxas. No silêncio, ele me fareja, me sentindo tensa, mas ao mesmo tempo com tesão, e não poderia entregar o jogo se não acabaria a brincadeira. O pego pelos cabelos, forço ele a cheirar minha virilha,não contenta com isso, esfrego sua boca em minha vagina. Uma delícia, sensação de domínio, sentir sua barba roçar e seu queixo apoiar minha xana, até que relaxo as mãos e o deixo respirar após ele engolir o meu gozo e se levanta, tirando a roupa social do serviço.

Sensação única de ver, meu cachorro se despindo, observo atentamente, próximo a cama. Com um golpe de cinta na panturrilha o vejo vulnerável e o sento na cama, começando assim o meu segundo ato de domínio, que seria a lambida nas bolas, junto com uma masturbação leve, que resultaria uma inovação e pimenta na cena. Separo as pernas e com uma mão punhetando seu pau grosso, eu levo a ponta da língua até a abertura do cú, ele fica rijo, muito duro, mas não recua, para minha sorte ele não tinha usado este buraco, mas na hora o tesão era tão grande que nem liguei também, comecei a lambe-lo, um belo beijo grego que deixou ele urrando de tesão, não me censurou em nenhum momento. De repente paro, e peço a ele ficar de quatro, confiança total.

Coloco uma camisinha na mão direita,pois estava com medo que minhas unhas o machucassem, capricho no lubrificante, vou dedilhando com o dedo indicador, a pontinha, e com a outra mão o punheto, cada dedilhada o seu pau fica mais ereto e rijo. Ele se entrega pra mim, nesta posição, eu o seguro com as duas mãos em sua bunda, com movimento de ginga de embalo de foda junto com o meu quadril em sua bunda,  o dedilho mais, com dedo. Sinto a emoção e o tesão de domínio, e penetro até a metade de um, vou brincando, até que coloco o segundo dedo, ele sente um tesão incontrolável, sinto a vontade de penetrar o terceiro dedo, estava fodendo o meu marido, mas com este cú apertado, medo de machucá-lo, prossigo com os meus dois dedos, mas seguindo certos conselhos de alguns sites especializados, faço o sinal de figa e mover os dedos com o sinal de vem cá, mas por dentro, até que ele goza, gozamos juntos, eu no embalo esfregava minha xana em sua panturrilha, até que gozei no mesmo instante que ele.

Desmontando na cama após a gozada forte que foi longe, ele me olha e fica surpreendido. Eu era a domme que ele tanto procurava e ele nunca tinha compartilhado este desejo. Valeu a pena despertar a monstra que existiu em mim, gozei muito ao sentir o domínio sobre ele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s