O Jogo

Nas nossas vidas temos várias iniciações, eu tive uma diferente…

Eu tinha 16 anos, no auge da minha adolescência, numa cidade interiorana com alma cosmopolita, aproveitava o máximo da minha liberdade, pois foi a idade que saí da casa dos meus pais. Sempre fui aquela com carinha de anjo, mas já tinha um espírito safado e perverso, meu jeito tímido sempre mascarou isso.

Em uma das tardes após a aula ia ao curso de inglês, o mais legal que me interagia com pessoas de idades diferentes, mas sempre com pessoas mais velhas. Achava um tédio as aulas na verdade, até que um dia, eis que surge um professor novo, Thiago, altura mediana, olhos castanhos escuros, cabelos encaracolados negros, óculos fundo de  garrafa, achei curioso demais, sempre tive um gosto exótico. Sempre prestava atenção em suas aulas, nos intervalos sempre interagia com os alunos, até que um dia ele se aproximou de mim. Eu, uma adolescente com corpo em mudança, achava que nunca iria ser atraente pra ninguém, (além do meu namoradinho sem graça na época), estava encostada na parede, lendo um livro de guerras medievais num mundo fictício. Conversamos sobre o autor, e também sobre hobbies que tínhamos em comum.

Os dias foram indo, o curso avançando, e amizade com o Professor aumentando. Um dia ele me convida a conhecer o grupo de jogo dele na casa dele, numa quinta a noite, topei na hora, pois afinal, era um professor e não ia me fazer mal algum.

Chegando na casa dele, próximo ao cursinho, sou convidada a entrar. Logo percebo que não veio ninguém, além de mim.: – Parece que fui a primeira a chegar, os outros vão demorar a chegar?

“Este jogo é só para nós dois “ ele respondeu.

Um pouco ingênua, fui surpreendida com um beijo ardente, jogada contra a parede, e ele amarra uma venda preta na minha cabeça, tapando a minha visão. Ele senta em uma superfície e me leva junto, me deita sobre o colo dele, e arranca minhas caças, e começa a me dar tapas na bunda, a cada tapa ele falava “ como você morde seus lábios tão sexy durante a aula? / como você me olha com este olhar penetrante a cada explicação? “. A cada tapa, eu gemia de dor e prazer, meu coração acelerava, e ficava com um puta tesão e vontade de dar pra ele.

Ele me levanta, o mistério me fez ficar agoniada, mas sinto ele tirando as minhas roupas, me deixando apenas de calcinha, e me ajoelha. Mistério, até que sinto a presença, e o seu pau teso, duro, grosso, ele passando a cabeça nos meus lábios, e ele me advertindo “ vou colocar tudo, não tema, não tenha vergonha se gorfar, eu entendo”. E daí foi, senti indo até a garganta, uma vontade louca de continuar, mesmo sabendo que ele entenderia. Sinto tudo, tudo escurece, sem respiração, acordo sentindo os dedos dele no meu queixo, gozo forte neste momento “minha garota”, alívio e tesão me marcam este momento.

Não satisfeito, ele me coloca um bola na minha boca, amarrado na minha boca, dias depois descobri que era uma mordaça, ele me pediu pra permanecer ajoelhada, joelhos separados, cabeça para baixo, ele queria ver a baba cair. Não me lembro por quanto tempo fiquei, para mim parece que fiquei a eternidade. Senti então as mãos habilidosas amarrando o meu cabelo, e me deixando de 4, e sem cerimônias, me penetrou bem forte no cú. Foi o meu primeiro anal, a cada estocada, um puxão de cabelo, um urro dele, permaneceu por um bom tempo.

No final, ele tirou a minha venda, eu permanecendo ajoelhada, vi e senti o jorro de porra vindo na direção da minha cara e dos meus seios.

Foi assim que iniciei o meu estilo de vida como uma boa submissa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s